Esportes aquáticos também podem causar lesões se praticados incorretamente

Um dos esportes mais recomendados, para quem quer ter um bom condicionamento físico e manter uma boa qualidade de vida, é a natação.
Entretanto, como qualquer atividade, a natação também tem algumas lesões comuns, durante a prática que devem ser evitadas e, quando detectadas, curadas.
De acordo com o Diretor Médico da Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos, Cláudio Cardone, estas lesões acometem com mais frequência as articulações do ombro. “Sem sombra de dúvida, as lesões mais comuns na natação afetam a articulação do ombro, onde existe uma sobrecarga muito grande de seus tendões, gerando as chamadas “tendinopatias do ombro”. Estas lesões são conhecidas na comunidade aquática como “Ombro do Nadador””, comenta.
Todos os esportes aquáticos, de forma geral, possuem um grau de treinamento de natação durante a sua prática. “Sendo assim, as lesões da articulação do ombro também são as mais frequentes, embora possamos encontrar algumas lesões específicas como as “tendinites dos músculos adutores de coxas”, causadas pelo movimento de pernadas do Pólo Aquático e do Nado Sincronizado, as “dores na coluna cervical e lombar”, causadas pelo movimento de extensão do pescoço e tronco realizados pelos atletas de Maratonas Aquáticas e os problemas da coluna lombar, encontrados nos atletas de Saltos Ornamentais”, explica o médico.

Mas, é possível prevenir estas lesões, seguindo algumas dicas. “A melhor maneira de prevenir estas lesões consiste no aprimoramento da técnica do atleta, da sua preparação física fora d’água e da carga adequada de treinamento que será empregada”, ressalta Claudio.
Os tratamentos são simples, são menos comuns os casos de procedimentos cirúrgicos. “Na maioria dos casos o tratamento dito “conservador”, que inclui a fisioterapia, os medicamentos e o repouso relativo, são suficientes para que o atleta retome sua atividade de alto nível, mas, em casos específicos, pode-se ter a necessidade de uma indicação cirúrgica”, destaca o médico.

Quando necessárias as cirurgias, o tempo de recuperação vai depender do tipo de lesão, mas o atleta necessitará não só da reabilitação, como também do reinício do seu treinamento a partir de um nível inferior ao que ele se encontrava. Em geral o atleta necessita de alguns meses de recuperação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s