Empire FC agita final de semana em Curitiba

Com um dos melhores cards dos últimos tempos, o Ginásio do Tarumã em Curitiba recebeu a
primeira edição do Empire Fighting Champiosnship , que trouxe 11 combates que mexeram com a rivalidade entre as equipes curitibanas e levaram o público ao delírio a cada golpe.

Com estrutura dos grandes eventos nacionais, o Empire FC mostrou a que veio e já entra para a história como um dos melhores eventos curitibanos.

A Associação Paranaense de Lutas, cujo responsável é Alexandre Caldas “He Man”, foi a responsável pela condução dos combates na arbitragem. Xicão Joly emprestou a sua voz inconfundível ao show e trouxe o seu decágono, um dos melhores “cages” do país.

Finalizações:

Emerson “Bruce” entrou no cage de maneira inusitada, dançando Michael Jackson e levantou o público ao finalizar, rapidamente seu oponente, Eduardo Wellington. Bruno Bucci, se deu melhor no duelo entre “academias de Jiu Jitsu”, entre CheckMatt e Arena – o atleta finalizou, também no primeiro round, Fernando Marrentinho.

Completando a série de finalizações da noite, Diego Marlon, da Gile Ribeiro, que em sua última participação nos ringues havia nocauteado em apenas 9 segundos, não tomou conhecimento de seu adversário e finalizou, ainda no primeiro round, Anderson Popó, da ChekMatt.

Rivalidade decidida até o final:

No duelo Chute Boxe vs. CM System, melhor para a equipe de Cristiano Marcello. Embalado com a conquista de seu líder na semana passada, durante o UFC 153, Daniel Gaúcho venceu, por pontos, o atleta Alisson Vicente, em um combate bastante equilibrado.

Gabriel Fly, também da CM System, não teve a mesma sorte que seu colega. Renato Rasta, da Throwdown Training Center, venceu na decisão unânime dos árbitros.

Tico Pedroso, da World Strong, venceu Dyego Roberto, da Chute Boxe e Marcelo Brito, da Thai Brasil, derrotou Gilmar Manaus, da Equipe Noguchi, ambos na decisão dos árbitros laterais.

Alex Coruja, da Chute Boxe, precisou de três rounds para vencer na decisão o atleta Peterson Leite, da TFT. para conquistar sua sexta vitória na carreira.

Nocautes:

O nocaute relâmpago da noite foi aplicado por Matheus Buffa, da Striker´s House, em cima de Cristiano Urso, da Equipe Mota. Bufa venceu logo nos primeiros segundos de combate.

Na luta internacional e principal do evento, Rafael Carvalho derrotou, por nocaute técnico, o argentino Eduardo Ginenez, no primeiro round.

Confira abaixo os resultados do evento:

Emerson Bruce (Killer Bees) finalizou Eduardo Wellington (Noguchi) no R1;
Bruno Pucci (CheckMat) finalizou Fernando Marrentinho (Arena) no R1;
Renato Rasta (Throwdown) venceu Gabriel Fly (CM System) na decisão unânime dos árbitros;
Matheus Buffa (Striker´s House) nocauteou Cristiano Urso (Equipe Motta) no R1;
Diego Marlon (Gile Ribeiro) finalizou Anderson Popó (CheckMatt) no R1;
Lucas Rota (Killer Bees) venceu Marcelo de Jesus (Pha Chang/Checkmat/SP) por nocaute técnico no R2;
Daniel Gaúcho (CM System) venceu Alisson Vicente (Chute Boxe) por pontos;
Tico Pedroso (World Strong) venceu Dyego Roberto (Chute Boxe) por pontos;
Alex Coruja (Chute Boxe) venceu Peterson Leite (TFT) na decisão unânime dos árbitros;
Rafael Carvalho (Killer Bees) venceu Eduardo Gimenez (Pha Chang/Checkmat/SP) por nocaute técnico no R1;
Marcelo Brito (Thai Brasil / Arena) venceu Gilmar Manaus (Noguchi) por pontos.

Fonte: Pimeiro round

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s