Médico maratonista ensina como correr melhor

A vida de um médico é muito corrida, como todos sabem. Pacientes, cirurgias, atendimentos em diversas clínicas e hospitais. Por essa razão, quando paramos para pensar, imaginamos que não sobra muito tempo para outras atividades. É aí que nos enganamos.

Apesar de trabalhar 12 horas por dia, todos os dias, o médico especialista em cirurgia do joelho, Ademir Massanares, além de encontrar tempo para sua família, também se dedica a corridas e a participar de maratonas.

Mas, como ele faz para conciliar trabalho, família e esporte? Ele mesmo responde: “Eu treino à noite, normalmente lá por 20h – 20h30 e corro em média de 13 a 14 km, mas que fique claro que não são todos os dias. Têm semanas que corro duas ou três vezes na semana, porém, existem momentos que isso não é possível. Então, nos finais de semana eu procuro correr um pouco mais”.

Em relação à família, Ademir diz que depois das 22h e nos finais de semana o tempo é da esposa e das duas filhas.

Entretanto, o treino para uma maratona é mais intensificado. Quando está próximo de uma competição, de três a quatro meses antes Ademir procura fazer duas corridas longas no mês de 30 – 34 km e durante a semana de 10 – 12 km.

Sendo médico, é possível que muitas pessoas acreditem que ele segue uma dieta rigorosa, o que não é verdade. “Eu almoço fora de casa todos os dias, não existe a menor possibilidade de eu seguir alguma dieta. À noite janto ou faço um lanche. Como de tudo. O que procuro fazer é evitar refrigerantes, tomo muito suco e muita água. Não bebo nada alcoólico, a não ser no final de uma competição, por exemplo, que eu e os outros atletas tomamos um chopp ou uma cerveja. Mas é uma só e apenas nestas ocasiões, ou seja, raramente”.

Por outro lado, se Ademir não segue dietas, ele segue algumas regras que servem para poupar seu corpo de lesões. Antes de qualquer coisa, ele recomenda que a pessoa que deseja começar a correr, faça um check-up cardiológico e um ortopédico. Outra dica importante é, quando se escolhe correr, procurar não fazer nenhum outro esporte de impacto. “A pessoa que pratica corrida, deve sempre ‘casar’ esta atividade com musculação, natação ou hidroginástica. Jamais escolher como segundo esporte o futebol ou o basket, por exemplo”. Ademir também recomenda adequar o peso de acordo a altura e não ter nenhum vício, como o cigarro ou a bebida. Também é preciso haver pausas, não se deve correr todos os dias, um dia corrida e no outro praticar musculação, natação ou hidroginástica. “Ao menor sinal de dor, a recomendação é procurar um médico. Outra coisa importante é avaliar o tênis e o tipo do pé do atleta. Algumas pessoas têm pés planos o que causa muitas dores e cansaço, pois o impacto para estes atletas é maior. Também é preciso observar forma que se corre. Nunca utilizar as pontas dos pés, salvo quando o percurso é uma subida, ai então deve usar, caso contrário sempre fazer o rolamento do pé: calcanhar, planta do pé e por último as pontas”, explica.

A dica mais importante que Ademir procura seguir rigorosamente é alongar-se antes e depois das atividades. O ideal é utilizar uma bicicleta ergométrica, por 10 minutos, sem correr, algo leve. Mas, para que não tem este recurso, alongar bem a parte anterior da coxa, elevando o pé longe das nadegas, deixando o pé a 90°, alongar bem a panturrilha, a cintura escapular e os ombros. “É muito importante sempre fazer abdominal inferior, pois evita dores na região pélvica. Aquecer bem os tornozelos também é algo indispensável, fazendo movimentos de rotação”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s