Cuidados odontológicos ajudam no bom desenvolvimento esportivo

Para praticar esportes, tanto de forma amadora, quanto te forma profissional, é preciso ter alguns cuidados, antes de iniciar qualquer atividade. Não importa a intensidade dela, recomenda-se sempre consultar um médico para saber as condições em que o corpo do atleta se encontra.
Isso não é novidade. Entretanto, existe outro cuidado que deve ser levado em consideração e que, por muitas vezes, acaba passando despercebido em alguns casos. Estamos falando dos cuidados bucais.
A odontologia esportiva é uma área nova, que leva em consideração o atleta e o esporte, tudo isso ligado à saúde bucal. De acordo com o dentista Eli Namba, especialista nesta modalidade, é preciso que os atletas de alto rendimento que apresentam sua atividade metabólica diferenciada, apresentem também um atendimento odontológico direcionado, levando-se em consideração o tipo de atividade e sua frequência. Várias particularidades podem diferenciar o
atendimento odontológico de um atleta de alta performance do atendimento de uma pessoa sedentária. “Às vezes, uma lesão bucal pode interferir na recuperação de uma lesão muscular. É preciso também que o dentista conheça os fármacos para que o atleta não seja levado ao dopping”, explica.

Visando a importância desta modalidade, foi criado o curso de especialização em Odontologia Esportiva, o primeiro no Brasil. “A primeira turma se forma em 2012. É um projeto pioneiro, que tem convênio com o Coritiba Futebol Clube. Os alunos atendem os atletas, por meio de um estágio supervisionado, onde realizam desde de um trabalho preventivo até traumas faciais e dentários. Em todos os jogos do Coxa, que ocorrem em Curitiba, tem plantão de nossos alunos. Caso aconteça um trauma durante uma partida, eles recebem os primeiros atendimentos”, comenta Eli.
A importância dos cuidados com a saúde de nossa boca vai muito além de estética e aparência. Em muitos casos, quando os cuidados não são corretos, ele pode interferir até mesmo no desempenho de atividades físicas. “Quando uma pessoa respira pela boca, por exemplo, isto pode trazer conseqüência durante a execução de um esporte, porém, este é um erro que pode ser corrigido, até mesmo em crianças. Mas é importante que ele receba a atenção necessária, pois ele poderá interferir de forma negativa na vida de um atleta”, destaca o dentista.
Já para quem pratica ou deseja praticar esportes radicais e de contato, sabe-se hoje que os traumas são menores do que, por exemplo, em uma partida futebol. “Quando ocorre uma lesão em um esporte de contato ou esporte radical, ele é minimizado por conta da proteção, como é o caso das lutas. Já os esportes radicais, o atleta está protegido por capacete e outros aparatos. Outro detalhe é que, os praticantes destes esportes, estão condicionados a se protegerem de eventuais traumas que fazem parte de sua rotina no treinamento. Já os jogadores de futebol não estão esperando levar uma bolada ou uma cotovelada no rosto”, ressalta.

Outro detalhe importante é em relação aos protetores bucais. Eles são eficazes para prevenir traumas, contanto que sejam adequados. “Os protetores pré-fabricados, que se encontra em qualquer loja de materiais esportivos são inadequados, pois, além de não protegerem corretamente, podem maximizar um trauma por sua má adaptação. Isso porque ele não é confeccionado de acordo com a boca do atleta. Todos têm suas particularidades, cada um tem uma arcada diferente, por exemplo, então, é preciso ter um protetor especial para cada um. Além de tudo, estes protetores pré-fabricados podem aumentar a chance de ocorrer fraturas de mandíbula. Eles também interferem no rendimento, diminuindo-o em 20%, pois impede a troca de ar inspirado e o esportista não consegue repor o oxigênio corretamente”, destaca Eli.

Sendo assim, é recomendável utilizar o protetor individual, que é confeccionado especialmente para a boca de quem solicita. “Já os protetores específicos para cada caso, tendem a prevenir e minimizar em 80% traumas dentários e oro-faciais. Há artigos que comprovam que, os protetores bucais corretos diminuem
em 50% as chances de um lutador sofrer um nock-down durante uma luta”, finaliza o dentista.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s