Corrida de rua: um dom

A corrida de rua tem se tornado um esporte bastante praticado. Com as Olimpíadas chegando, cresceu o enfoque da mídia sobre o tema e a corrida entrou em evidência, reunindo um número enorme de adeptos. Contudo, podemos identificar aquelas pessoas que já nasceram para a corrida e o maratonista Marcos Paulo Espirito Santo é uma delas.
Desde os 13 anos demonstrou interesse pelo esporte e, a partir dos 15 anos, começou a correr com mais frequência. “Pratico corrida há mais de 20 anos e, atualmente, corro num alto nível. Não chego a correr profissionalmente, porque não é o esporte que me sustenta, mas procuro treinar nas horas vagas, intercalando musculação, Pilates e corrida”, completa.
O maratonista conta que já participou de muitas competições, de corridas de 5 km a provas de 50 km. Na Corrida Serra da Graciosa (20 km), venceu as duas edições que correu (a 1ª edição em 2001 e a 10ª edição em 2010); concluiu seis edições da Maratona de Porto Alegre (RS), prova de 42 km, e numa delas fez o seu melhor tempo em maratonas (2 horas e 25 minutos), conquistando o 7º lugar geral; correu, ainda, a Maratona e a Meia Maratona da cidade do Rio de Janeiro.

Por cinco anos, participou da Super Maratona da Cidade do Rio Grande (RS), prova de 50 km, e, em 2009, alcançou o 2º lugar geral, com o tempo de 2 horas e 59 minutos. “Já participei de mais de 20 maratonas, em média, duas por ano, que é o máximo indicado, já que se trata de uma prova muito desgastante. Treinar para uma maratona é algo muito solitário. Mesmo que você corra ao lado de uma multidão, principalmente em provas de longa distância, a disputa é individual. Luta-se para manter o ritmo determinado e, mergulhado na solidão das inúmeras passadas, corre-se contra o relógio”, destaca Marcos.
Uma maratona tem, oficialmente, 42.195 metros e, coforme explica o maratonista, quando o corredor já atingiu alto nível, diminuir um minuto do tempo “recorde”, embora não pareça, é muito difícil. Há provas em que o atleta vence com uma diferença de segundos.
“Participei, ainda, de outras competições que merecem ser mencionadas. Em 2009 e 2011, a Corrida SP-Rio, prova de revezamento, disputada em equipes, durante três dias, percorrendo a distância entre as duas cidades. Em 2011, conquistei uma das cinco vagas masculinas para uma das equipes, numa ferrenha seletiva nacional. A minha equipe foi vice-campeã nas duas edições que integrei. Outra competição importante foi a K42, em Bombinhas (SC), que é uma maratona em montanha”, ressalta.

No entanto, para o atleta obter resultados tão relevantes, é necessário cuidar da saúde e da alimentação. Marcos Paulo conta que, atualmente, pratica treinos de musculação duas vezes por semana, de Pilates duas vezes por semana e de corrida seis vezes por semana. “Faço treinos progressivos de corrida, que são de alto rendimento: velocidade, rodagem (percursos longos num ritmo mais lento), aclives (corridas com subidas) e, conforme as competições vão se aproximando, treino em dois períodos (manhã e noite). Os treinos semanais chegam a atingir picos de 130/140 km. Tudo isso aliado a uma alimentação balanceada, com menos gordura e maior consumo de carboidratos, horários regrados (pequenas refeições de três em três horas) faz com que os resultados sejam ainda melhores”, comenta.
Entre treinos puxados, cuidado com a alimentação e vida profissional, MP, como é conhecido nas corridas, enfatiza que uma das grandes dificuldades encontradas no esporte é a falta de apoio de patrocinadores. A corrida de rua, como qualquer esporte, necessita de treinos diários para que o atleta possa se especializar e encontrar um futuro no esporte. “Quando eu era mais jovem, se tivesse recebido apoio, um salário com o qual pudesse me manter somente como atleta, poderia ter conquistado melhores resultados. Os gastos com o esporte são relevantes e, por isso, o apoio é importante. Por exemplo, um tênis para corrida dura, em média, de 3 a 4 meses e custa entre R$ 350,00 e R$ 500,00”, completa.

Graças aos excelentes resultados e ao comprometimento com o esporte de alguns empresários do ramo, MP pode contar com o apoio imprescindível de algumas pessoas. A Trainer Assessoria Esportiva cuida do planejamento dos seus treinos de corrida e de musculação; no estúdio Saúde Pilates, o atleta faz treinos de força, pratica alongamentos e trata lesões; na academia de musculação, Fit Batel, faz fortalecimento muscular específico para a prática da corrida. Todos esses parceiros contribuem para que o atleta possa ter uma boa estrutura para fazer o que gosta em alto nível, sem desembolsar um dinheiro excessivo para se dedicar à corrida. “É de grande relevância para o esportista receber apoios para conseguir treinar. Atletas sem esses benefícios não conseguem se dedicar inteiramente ao esporte e acabam abandonando a carreira, dessa forma, muitos talentos são desperdiçados”, finaliza.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s