O jiu-jitsu como esporte de condicionamento físico

Segundo alguns historiadores o Jiu-jitsu ou “arte suave”, nasceu na Índia e era praticado por monges budistas. Preocupados com a auto defesa, os monges desenvolveram uma técnica baseada nos princípios do equilíbrio, do sistema de articulação do corpo e das alavancas, evitando o uso da força e de armas. Com a expansão do budismo, esta arte marcial percorreu o Sudeste asiático, a China e, finalmente, chegou ao Japão, onde se desenvolveu e popularizou-se.

Com o passar dos anos, esta luta passou por algumas transformações, que se deram aqui no Brasil, e o autor dessas modificações foi Carlos Gracie.
Ao modificar as regras internacionais do jiu-jitsu japonês nas lutas que ele e os irmãos realizavam, Gracie iniciou o primeiro caso de mudança de nacionalidade de uma luta, ou esporte, na história esportiva mundial. Anos depois, a arte marcial japonesa passou a ser denominada de jiu-jitsu brasileiro, sendo exportada para o mundo todo, inclusive para o Japão.

Atualmente, é um esporte muito procurado, pois além das técnicas de defesa, junto com ela vêm outros ensinamentos.

Quando criança, o médico Leonardo Elias tinha um primo campeão brasileiro de jiu-jitsu, o que serviu de incentivo para que ele começasse a treinar. Com 20 anos de treino, o médico, mesmo com a vida corrida, não deixou de praticar e de se dedicar ao esporte. “Acredito que todo mundo têm tempo para o esporte. É sempre possível encontrar um momento. Eu sou meio preguiçoso para acordar cedo e treinar ou fazer isso depois do expediente, então, utilizo o meu almoço para fazer isso, após o treino como algo leve e volto ao trabalho”, comenta o médico. Ele também ressalta que no começo sua mãe achava ruim, pois treinar no horário mais quente do dia deixa seu kimono bem sujo, porém, nunca foi empecilho para se dedicar e continuar lutando. Leonardo deixa bem claro que sua família sempre o apoiou.

De acordo com ele, o jiu-jitsu é muito importante para a autoconfiança e disciplina, o que é muito bom para as crianças. Além disso, os benefícios são diversos. “Como condicionamento físico é um excelente esporte, pois você não usa a força, precisa encontrar a maneira correta de se defender e atacar. Eu sempre cito esta frase de Valide: ‘ O tatame é o lugar onde a criança chora e a mãe não ouve’”, explica.

Assim como qualquer outro esporte, este pode ser praticado por crianças, jovens, adultos e até mesmo idosos. “Mas, é importante lembrar que, igual a todas as atividades físicas, é preciso, antes de começar a praticar, fazer uma consulta médica, pois a única restrição existente neste esporte é para pessoas com problemas cardiovasculares. É preciso ter um bom condicionamento cardiovascular, porque é um esporte que leva o organismo a condições extremas, que eleva a adrenalina, então é preciso antes saber se esta apto à atividade”, encerra Leonardo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s