A importância do acompanhamento médico para um atleta

Para se tornar um médico do esporte é preciso, antes de qualquer coisa, gostar desta área. Não basta apenas ter um dos requisitos, é um conjunto.

Assim como qualquer profissão, esta também tem suas dificuldades, e é preciso saber lidar bem com elas.

De acordo com o médico Lucio Ernlund, Coordenador Médico do Coritiba FC, é preciso estar por dentro de tudo que envolve o esporte. “O médico de esporte tem que entender as regras do jogo e saber usar a medicina em favor do paciente e da beleza do esporte. É preciso entender que um paciente atleta não pode ficar muito tempo afastado de exercícios físicos e devemos modular as suas atividades para o que é passível dependendo do tipo de lesão sofrida”, explica.

Atletas de alto nível normalmente obedecem as recomendações médicas e buscam fazer tudo aquilo que estiver ao alcance para que possam voltar às práticas do esporte, diferente de um “atleta de final de semana”. “Os atletas profissionais respeitam mais os tratamentos, pois têm uma urgência maior de retorno rápido. Claro que tudo depende de uma excelente relação Médico Paciente”, comenta Lucio.

Entretanto, os atletas, sejam eles profissionais ou amadores, que não respeitam as recomendações médicas podem sofrer sérias conseqüências. “O atleta que não segue as orientações médicas pode ter sequelas irreparáveis de um tratamento que não seja realizado no modo correto”, alerta.

Por esta razão é importante ter um acompanhamento médico, sempre que se pratica um esporte. É preciso, antes de começar, saber das aptidões para um determinado esporte, ter conhecimento das condições cardíacas e físicas. Depois é preciso manter o contato médico com o intuito de prevenções. “Primeiramente é preciso escolher um médico que tenha especialidade e experiência no manejo com atletas amadores e profissionais. Ter acompanhamento é fundamental para se trabalhar com prevenção e caso a lesão ocorra para que tenha o retorno o mais rápido possível e com segurança”, ressalta.

Lucio também esclarece algumas dificuldades, como por exemplo, lidar com pressões externas de dirigentes de futebol, empresários e com a imprensa esportiva, que pressionam para um retorno breve de um atleta.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s