Desafios são encarados como motivação por atletas de alto desempenho

Praticar esporte, além de ser uma questão de saúde, para muitas pessoas é uma questão de superação, de desafio e, acima de tudo, de paixão.

É possível ver diversas pessoas, que praticam determinada atividade, se esforçarem para encontrar o seu melhor. Entretanto, há aquelas que, além de buscar um bom desenvolvimento em uma prova, buscam a dificuldade para se superarem a cada vez mais e, para isso, é preciso amor por aquilo que se faz.

Com 22 anos de prática em Triathlon, o professor de educação física e assessor de exercícios físicos, Gerson Doll, sempre gostou de fazer atividades físicas, desde sua infância. Aos 17 anos, ganhou seu primeiro troféu, ou seja, há 32 anos, ele vem ganhando medalhas e troféus por competições.

Entretanto, Gerson só começou a nadar aos 29 anos, até então ele apenas pedalava e corria. “Eu tive um trauma quando era garoto, um amigo fingiu estar se afogando, eu tentei salvá-lo e quase me afoguei. Fiquei anos com medo de chegar perto do mar e de piscina. Mas, isso era um desafio. É preciso enxergar as dificuldades desta forma, como um desafio, como superação. Então, decidi perder o medo e aprendi a nadar. Hoje, pratico provas no mar sem problemas”, relata.

Com o passar dos anos, o educador físico sentiu necessidade de buscar novos desafios. Participou de cinco Ironman (Havaí), foi campeão de duathlon e de triathlon, participou de 19 meio-ironman e de provas internacionais. Mas, o Ironman não foi o bastante. “O Ironman é uma prova de asfalto e estava começando a faltar adrenalina para mim, e eu funciono só quando existe emoção e desafio. Então, fiquei conhecendo a Absa Cape Epic, uma das provas mais difíceis de Mountain Bike”.

Neste ano, a oitava edição do Absa Cape Epic, terá em seu percurso 707 km entre os dias 27 de março e 3 de abril, na África do Sul. Ao todo serão oito etapas que variam de 27 km (prólogo) a 143 km.

A partida será em Cape Town que é localizada ao nível do mar. O Destino final é Lourensford Wine Estate. Ao todo serão 14.550 metros de escalada em um percurso inédito. As provas duram o dia inteiro. “Acordamos às 05 da manhã, tomamos café, vamos ao banheiro, damos as últimas checadas nas bicicletas e, às 07h, é dada a largada. Às 18h termina a prova. Jantamos, arrumamos as bicicletas e vamos dormir. Ficamos em barracas e, em volta ficam os banheiros e o nosso refeitório. É tudo muito organizado e muito bonito”, ressalta Gerson.

O que chama a atenção nesta competição são os trabalhos de conscientização que são feitos com a população. “Há o incentivo do uso de bicicletas no país, o que ajuda no apoio à prova. As crianças acompanham as provas, torcem e vibram com os ciclistas. Ao final, muitas delas ganham bicicletas, o que é bom para a saúde e para o meio ambiente”, destaca Gerson.

Após a competição, os participantes, normalmente, buscam um momento de descanso e é quando eles conhecem as belezas do país. “Nós aproveitamos para conhecer e aproveitar tudo que há na cidade, praias etc”, afirma.

Neste ano serão 48 brasileiros na África do Sul e Gerson é o representante do Paraná.

Além desta competição, em junho Gerson irá para Manaus participar da XTERRA Brazil Tour nos dias 09 ao dia 12 de junho. Está é uma prova com emoção, desafio, superação dos limites do corpo, integração com a natureza e aventura.

Mas, para participar desta competição é preciso um bom preparo e, neste meio tempo é preciso encontrar um lugar para a família. Gerson é professor e personal trainer. Seu dia começa às 5 da manhã e ele não dorme mais do que seis horas por noite, pois não consegue. “Eu acordo entre 5 e 6 horas da manhã e vou pedalar, depois treino sozinho ou com meus alunos, ou seja, tem dias que pratico 100 km de bicicleta. Eu só consigo treinar porque tenho ‘janelas’ no meu dia a dia. Essa a parte mais difícil, os treinos e o encaixe deles na minha rotina, e não a prova em si. Às 11h30 eu almoço com meus dois filhos e os levo para escola. Na parte da tarde me sobra tempo entre as aulas e eu utilizo estas folgas para treinar. Na parte da noite, muitas vezes dou aula até 22h. Domingo é o dia em que vou à missa, pois sou muito religioso e é este meu lado que me ajuda a vencer meus desafios e é o momento que passo com a minha família e amigos. Minha esposa me apoia e, quando pode, viaja comigo e me incentiva. Meus filhos também compreendem e aceitam bem o meu esporte”, comenta.

Neste ano, Gerson aproveitou a prova do SESC em Caiobá para treinar e, mesmo sem preparo, ficou em terceiro lugar.

E é após as competições que Gerson busca aproveitar o tempo que pode com sua esposa e seus filhos. Eles normalmente vão para praia, na casa dos pais de sua esposa ou para o sítio da família. Mas, para quem pensa que nestes dias o atleta fica parado, engana-se. “Eu acordo cedo, caminho na praia, subo montanhas, continuo minhas atividades”, afirma.

Outro detalhe importante para participar de uma prova de alto rendimento é ter uma boa alimentação. Gerson não come gordura nem frituras no seu dia a dia. Mas, nas refeições que antecedem a prova, ele come ovo, bacon, proteínas e complementa a alimentação com suplementos, isso por conta do desgaste que acontece durante essas provas. “Em dia de prova eu como bastante, durante 72h, é o tempo que o corpo leva para se adaptar à grande quantidade de comida que irá receber. Eu ingiro 8.000 kcal e perco entre 1.200 e 1.400 kg. Quando terminam as provas, eu não paro de repente, vou gradativamente diminuindo as quantidades, até meu corpo se acostumar outra vez”, explica.

Gerson deixa uma mensagem final de motivação e de incentivo. “As pessoas precisam sonhar mais e não permitir que ninguém as interrompa. Muitas delas estão deixando de viver seus sonhos. É preciso sempre estar em busca de algo. Todos têm a chance de mudar, basta querer. Mas, as pessoas têm medo de mudar, encontram as limitações e se deixam vencer por elas. Mas as dificuldades devem servir como forma de incentivo para continuar em frente e superar isso. E, acima de tudo, é preciso acreditar em si, não importa o esporte, com força de vontade e com fé, todos chegam lá”, finaliza.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s